Nossa História

Em 1929, o seringalista Francisco Olympio de Oliveira, mudou-se do Amazonas para o Rio de Janeiro e, aos 52 anos de idade, criou um cosmético que mudaria a sua vida e a de muitos brasileiros. Um amigo farmacêutico o ajudou no desenvolvimento de uma fórmula, que foi batizada como Leite de Rosas. Em uma pensão onde moravam, no bairro de Laranjeiras, Zona Sul da cidade, Francisco e a esposa produziam e envasavam as primeiras unidades do produto. Para não incomodar outros inquilinos da pensão, fechavam as caixas de madeira usadas para despachar a mercadoria, martelando-as somente na hora em que o bonde passava. Cinco anos mais tarde, a família mudou-se para o Jardim Botânico, instalou a empresa na garagem da casa e contratou seu primeiro funcionário. Marqueteiro nato, Francisco Olympio começou a divulgar o Leite de Rosas colando cartazes de propaganda nos postes das ruas durante as madrugadas, ainda em laranjeiras. Anos mais tarde, usou o rádio para anunciar o produto, patrocinando artistas, como Orlando Silva e Elza Marzulo, além de anunciar o produto nas revistas mais famosas da época, como Fon-Fon, Jornal das Moças e Revista do Rádio.

A Leite de Rosas foi pioneira em diversos âmbitos da publicidade, como quando introduziu o conceito de grandes promoções com consumidores no país, com "Escreva uma carta para Judy Garland", promoção que teve enorme repercussão. Como patrocinadora de grandes eventos que marcaram época, trouxe a orquestra de Tommy Dorsey ao Brasil. Na vanguarda do seu tempo, a Leite de Rosas foi a primeira anunciante a mostrar mulheres de biquíni em suas peças de publicidade, reforçando a libertação feminina. Com o slogan "O preparado que dá it", a marca se solidificou. A propaganda estabeleceu a ligação entre a Leite de Rosas e as musas da época, até Carmem Miranda e sua irmã, Aurora, se tornaram garotas propaganda do produto. Foi a primeira marca de beleza a usar anúncios coloridos e a ter homens como protagonistas de suas peças publicitárias. Inicialmente concebido como produto para a limpeza de pele, o Leite de Rosas passou a ser utilizado também como removedor de maquiagem, desodorante e loção pós-barba.

Na década de 1940, foi construída a primeira fábrica de São Cristóvão, na Zona Norte do Rio. Onze anos depois, a Leite de Rosas inaugurou sua nova fábrica, em Benfica, que permanence sua sede até hoje. Ainda nos anos 1950, Assis Chateaubriand, o poderoso chefe dos Diários Associados, convida Francisco Olympio a patrocinar, o concurso de Miss Brasil,. Esse convite marcou a década da Leite de Rosas. A fábrica recebia visitas de candidatas à miss universo, que desfilavam nas esteiras e posavam envasando o produto e lacrando caixas. Em 2, Henrique Ribas, genro de Francisco Olympio, assumiu o comando da empresa, após o falecimento do seu fundador. Grande empreendedor, Henrique adotou estratégias que multiplicaram o potencial do Leite de Rosas, tornando-o acessível à novos consumidores. Ele investiu muito em maquinário para substituir o vidro dos frascos por plástico e baixar o custo de produção. Em 1969, a Leite de Rosas lançou seu icônico frasco rosa. Sete anos depois, a empresa lançou o talco Barla, nacionalmente reconhecido.

Na década de 1980, a Leite de Rosas investiu em novos mercados, mais especificamente no Norte, Nordeste do Brasil, e no Grande Rio. Com uma política de vendas direcionada para as classes de menor poder aquisitivo, tornou-se a marca mais vendida de desodorante nessas regiões durante as duas últimas décadas. Com a chegada do novo milênio, a empresa deu início a uma extensão de marca, com o lançamento de um sabonete hidratante, seguido por novas linhas de desodorantes, cremes hidratantes e novas fragrâncias de seu tradicional produto. Líder de vendas nas regiões Norte e Nordeste, a Leite de Rosas inaugurou, em 2006, uma nova fábrica em Aracaju para consolidar sua presença nesses mercados. Em 2011, depois uma rápida passagem de uma gerência profissional,a família retornou à administração da empresa com um projeto de renovar a marca. Quatro anos depois, a Leite de Rosas lança a Família Selo Rosa e o desodorante aerosol pédico da marca Barla, dando o primeiro passo em um grande projeto de renovação e reposicionamento da Leite de Rosas.